Posts Tagged ‘tecnologia’

Mais locais para descartar eletrônicos

Televisores, videocassetes, aparelhos de DVD, computadores, celulares, impressoras, câmeras digitais, mp3 players, entre outros, já podem ser descartados em novos postos de coletas especializados em receber lixo eletrônico. O Grupo Pão de Açúcar e a Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) fecharam nos primeiros dias de outubro uma parceria para implantar ações de logística reversa de resíduos e equipamentos eletrônicos. As ações devem ser permanentes e itinerantes, com o objetivo de recolher resíduos dessa natureza e encaminharem para reciclagem e correto reaproveitamento. A iniciativa deve entrar em operação a partir de outubro em quatro lojas da capital São Paulo. Também terão projetos itinerantes no restante do estado. O objetivo é que até 2014 a ação esteja implantada em todas as cidades sede da Copa do Mundo, com estimativa de até 20 pontos fixos e outras ações pelo país. Os quatro postos estão instalados nas lojas Extra Anhanguera, Itaim, Morumbi e Anchieta.

A Outpress apoia essa iniciativa e esta recolhendo eletronicos que são descartados em lixo comum.

Basta entra em contato conosco pelo fone 16 3446-0665 e pedir maiores informações

Vamos todos Contribuir para um mundo melhor, recicle.

Japoneses testaram rede de 100 terabit por segundo

Dois grupos japoneses apresentaram na OFC/NFOEC 2011 (um evento para soluções em ótica, em Los Angeles) os resultados de seus testes com redes operando a mais de 100 terabits por segundo via fibra ótica. Se você já estava achando a quantidade de 50 gigabits por segundo (mesmo mal testada) algo incrível, nem é preciso comentar as possibilidades trazidas por esta tecnologia.

Quando se toma um minuto para tentar calcular o que uma velocidade como esta representa, o máximo que vem a mente é que não há qualquer dispositivo no mercado atual capaz de manter tal número. A conexão testada pela NEC Laboratories conseguiu atingir a marca de 101.7 Tbps. Por meio da fibra ótica, eles emitiram ondas de energia que foram capazes de cobrir uma distância de 165 km, mantendo a velocidade de conexão citada.

Além disso, foi necessário apenas um fio padrão (“single-mode”) para a proeza. Já a Sumitomo Electric Industries conseguiu alcançar até 109 Tbps utilizando uma fibra especial que conta com um espectro de sete setores (“seven-core fiber”) para tal. A equipe de testes conseguiu manter esta velocidade por uma distância de 16,8 km de fibra ótica.

Certamente se esses métodos vierem a ser implementados, em breve passaremos a ter uma conexão muito além do que é possível mensurar, quando comparada com a velocidade dos dispositivos atuais.